segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Desemprego

No dia em que o David fez 2 meses recebi uma carta a avisar que o meu contrato não iria ser renovado. Assim sem mais nem menos , sem razão aparente, sem satizfação, nada... apenas uma carta.. Percebi naquele momento que para alguém eu era descartável. E senti-me muito mal, senti-me principalmente enganada. Tenho a certeza que fui dispensada por ter tido um bébe, (eu sabia que estas coisas aconteciam mas nunca sonhei que me acontecesse a mim e muito menos trabalhando num infantario) mas o que me afectou mais foi a frieza com que foi feito.
Entretanto já digeri isto tudo, já aprendi a minha lição e estou a seguir em frente. Acho que cada um tem o que merece e realmente eu mereço mais do que o que estava a ter naquele emprego especial.

6 comentários:

Susana (Happy Days) disse...

Bem Marta, fiquei estarrecida com o que li!!!

Inicialmente até pensei que me tinha enganado no blog!!!

Neste momento falo como Amiga e não como Mãe de uma antiga aluna... ;(

Nem me quero acreditar!!! Que naquela escolinha, que para nós pais, aparenta ser excelente em termos de valores humanos e cumplicidade... tenham tomado uma atitude dessas!!!

Fiquei com o coração despedaço em mil bocadinhos :(

Mas será que vai acontecer isso com todas as grávidas que por lá passem??? Se é assim então acho que nós Pais temos uma palavra a dar... sim por acaso a minha Princesa mudou de salinha... mas caso não mudasse certamente iria ficar chateada e desiludida com o facto de saber que a Professora de quem ela tanto gosta e fala não iria voltar após o termino da sua merecida Licença de Maternidade!!! Independentemente de gostar do trabalho de quem ficou a substituir...

Só posso neste momento dizer que estou TRISTE!!! Mas Marta no que me fôr possível ajudar, estou à disposição!

Beijinhos bem grandes e com muitas saudades!!!

Mamã da Nini disse...

Estou sem palavras...
Li, reli e tornei a ler e realmente não parece possível, não "ali".
Como diz a Susana, os valores que apregoam são tão altos... que maior foi a queda.
Estou muito desiludida!
Costuma dizer-se que Deus fecha uma porta mas abre uma janela. Vai concerteza encontrar uma solução.
Estamos aqui para o que for preciso.
Mil beijinhos!

mamã do luisinho disse...

Marta...o que posso dizer? Que desilusão, estou triste. Até parece irreal.
Deixo um beijinho mto grande e um outro do Luisinho.

Anónimo disse...

Marta,

O meu nome é Maria! Posso considerar que já vos conheço através do vossos blogs, tenho-os visitado a todos, quase todos os dias, quando posso...e tudo começou com o blog da Maria Inês e da Maria Isabel, que sigo as aventuras religiosamente!
Compreendo a 100% a tua situação, passei pelo mesmo, não por estar em casa de licença de maternidade e nem por carta, foi presencialmente e entendo perfeitamente a frieza a que te referes e o descartável que te sentiste!! E tal como já li num comentário: "Fecha-se uma porta e Deus abre uma janela..."
Maria

Rita disse...

Olá Marta,
Fiquei sem palavras......
Não compreendo o porquê.....não faz sentido.... E é revoltante a forma como as coisas foram feitas... não é assim. E principalmente ali, um sítio que todos conhecemos e com o qual convivemos todos os dias. Nem sequer parece que estamos a falar do mesmo.

Só me resta desejar que tenhas toda a sorte do mundo e encontres o teu verdadeiro "emprego especial" com pessoas que também te acham especial.

Beijinhos,
Rita (mãe da Beatriz)

apm disse...

Também não estou a acreditar nisto... não "ali", como diz a Mãe da Nini.
1 beijo e força